À Beira Douro

Portal do Agrupamento À Beira Douro


1. IDENTIFICAÇÃO
NOME DO CLUBE/ PROJECTO Clube da Floresta “O Pássaro Selvagem”
Âmbito (resumo) Projecto ligado à educação ambiental em contexto escolar, integrado numa organização a nível nacional – PROSEPE: Projecto de Sensibilização e Educação Florestal da População Escolar – que desenvolve actividades na, com e para a comunidade escolar.
Coordenador Albino Barbosa
Outros Professores envolvidos Professores dinamizadores: José Rio e Diana Almeida
Parcerias previstas ProsepeTurbogás
Ensino Especial da Escola
Clube Liga-Te
Clube das Engenhocas
Juntas de Freguesias de Melres, Medas, Foz do Sousa e Covelo
Fundação de Serralves / Secção de Arboricultura.
Disciplinas Associadas (Transdisciplinaridade) Ciências da Natureza / Ciências Naturais/ EVT / ET
Formas de divulgação  Jornal “O Rabelinho” 
Portal do Agrupamento: http://abeiradouro.net
Expositores / cartazes
Imprensa local ou regional
Outros meios. Quais?
. Site do Prosepe (da responsabilidade da entidade);
. Algumas das actividades que desenvolve são por si um meio de divulgação (exemplo: a horta e a estufa);
. Comunicações escritas aos encarregados de educação dos alunos integrados no Clube (por exemplo, anunciando actividades a desenvolver).
Anos Lectivos dos Alunos a envolver Essencialmente do 5º Ano
Envolvimento em Programas Municipais, Nacionais ou Comunitários – Programa nacional denominado PROSEPE- Projecto Comenius “Os ritmos de vida e a sua relação com o clima”.
Créditos da componente não lectiva a utilizar Definido pela Direcção Executiva.


2. FUNDAMENTAÇÃO DA CONTINUIDADE DO PROJECTO

CRITÉRIOS
1. Enquadramento à luz do Projecto Educativo O Clube da Floresta contribui para a diversificação e valorização das aprendizagens; aplica grande parte das suas energias na valorização, manutenção e preservação dos espaços verdes da escola (apelando para o respeito pela Natureza, em geral); promove o bom relacionamento entre os vários intervenientes da comunidade educativa em virtude da tipologia de actividades que dinamiza; está receptivo à inovação educativa, esforçando-se por melhorar equipamentos e práticas educativas; contribui para a articulação inter-ciclos, estando, por exemplo, receptivo a actividades de alunos do pré-escolar ou do 1º Ciclo nos espaços que dinamiza; promove actividades extracurriculares, como, por exemplo, as de carácter distrital concebidas pelo Prosepe; e projecta – neste e no próximo ano lectivo – participar no projecto internacional Comenius subordinado à área de estudo da fenologia.
2. Relevância para os alunos e a escola Pelo referido anteriormente, deduz-se a relevância das actividades dinamizadas pelo Clube da Floresta para a escola e, em particular, para os alunos.
3. Continuidade O Clube da Floresta desenvolve um trabalho consistente e contínuo na Escola Básica e Secundária À Beira Douro desde há cerca de dez anos, podendo-se considerar um projecto perfeitamente integrado na dinâmica da escola.
4. Nº de alunos aenvolver Cerca de 50 alunos.
5. Envolvimento na comunidade O envolvimento do Clube da Floresta na Comunidade Educativa está patente nos pontos 1 e 2.
6. Sustentabilidade financeira O Clube usufrui do apoio financeiro da Turbogás e do apoio directo das Juntas de Freguesia.
7. Articulação com outros projectos e/ou estruturas da escola O Clube da Floresta tem, tradicionalmente, desenvolvido diversas actividades com outros projectos escolares, como são exemplo os Clubes Liga-te e Engenhocas, bem como com o Departamento do Ensino Especial.À semelhança do registado no ponto 1. deste quadro, o Clube projecta participar no projecto internacional Comenius, dinamizado pelos docentes Natividade Santos e Albino Santos.
8. Originalidade (inovação ou ajustamentos) A originalidade do projecto do Clube da Floresta não está no tema central que trata – a Educação Ambiental – mas na forma como o trata, permitindo-se uma grande liberdade de acção: desenvolve iniciativas em torno do tema das ervas aromáticas; concebe actividades relacionadas com as quadras festivas; cria projectos de valorização dos equipamentos exteriores da escola; concebe novos espaços, como a estufa e as hortas envolventes; bem como está aberto a propostas de diferentes quadrantes.Além disso, é um projecto que inclui a formação contínua dos docentes que o integram, uma vez que estes participam voluntariamente nas Jornadas organizadas pelo Prosepe e noutros eventos da responsabilidade de entidades diversas (LIPOR, CMIA, FAPAS, …).


3. OBJECTIVOS

1. Espaços necessários Sede do Clube;
Estufa e hortas adjacentes;
Espaços verdes da escola.
2. Recursos Materiais Computador com ligação à Internet.
3. Recursos Temporais – duração (LONGO PRAZO) Projecto a renovar anualmente.
4. Recursos Temporais – horários preferenciais ———————————————————————————————–
5. Outros ————————————————————————————————


5. ACTIVIDADES PARA O PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES

N.º ACTIVIDADE DESTINATÁRIOS DATA
1 Dia de S. Martinho Comunidade Educativa Novembro
2 Olimpíadas da Floresta Sócios do Clube ou conjunto de alunos a designar. Fase Escola e Fase Nacional: a determinar pelo Prosepe (aproximadamente, em Novembro e Março, respectivamente).
3 Encontro Distrital dos Clubes da Floresta Sócios do Clube Provavelmente no início do 3º Período (a determinar pelo Prosepe).
4 Campanha da Limpeza no espaço Escola Sócios do Clube